Entendendo a família do Dependente Químico

 

Estamos vivendo numa época de abandono e falta ed amor, abandono dos valores, abandono das relações, abandono do suportar a vida e mantê-la perto de nós, abandono da esperança, do outro e de nós mesmos… Falta o amor que compreende, que espera, que tolera, que segura a mãe o, que cuida e que se envolve de maneira profunda. Intensidade e superficialidade no lugar de profundidade, desprezo e arrogância no lugar de respeito e humildade, descuido no lugar de cuidado.

Precisamos nos ver novamente como família, uma família consanguínea, mas também que cada grupo é uma família; que a sociedade em que vivemos é uma família; que a terra toda é uma grande família; a alma do mundo, onde todos estamos conectados. Precisamos nos sentir família, só assim podemos servir como apoio familiar. Somos todos dependentes e se não dependermos da família, dependeremos de outra coisa. Uma família aberta, amorosa e espiritualmente engajada é o melhor antídoto para qualquer tipo de vício.

– Fragmento do livro Capacitando ao Apoio Fraterno, capítulo ‘Codependência – ‘Entendendo a família do Dependente Químico’, por Gelson Luis Roberto.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*